ENSCER

Login
Entrar em Contato
Ver Meus Contatos

FAPESP - Mogi

4.3 – Trabalhando o desenvolvimento cognitivo

A proposta básica do Sistema Enscer é a de que o conhecimento da funcionalidade cerebral deve orientar o projeto de trabalho com a criança em sala de aula. Assim, para a criança disléxica e/ou com discalculia, deve-se definir adequadamente os temas de trabalho que facilitem a compreensão da tarefa a ser realizada. Assim para o disléxico, textos bem ilustrados visualmente devem ser utilizados para facilitar:

a) aquisição de um bom conhecimento oral sobre as palavras do texto
b) sua leitura pela via semântica de modo a contornar a dificuldade da leitura pela via fonética, que é a principal dificuldade encontrada pelo indivíduo com dislexia.

Fig. 7 – Trabalhando adequadamente um tema.

Com esses objetivos em mente, desenvolveu-se um conjunto de atividades informatizadas, que fazem parte do sistema Enscer, para apoio ao aprendizado na Educação Infantil e Ensino Fundamental. Pretende-se, agora, estudar a eficácia dessa proposta para o ensino de crianças com distúrbios de aprendizagem.

Para tal fim, serão criadas 4 salas de apoio (SA) em 4 escolas diferentes da rede municipal de Mogi das Cruzes para atendimento de crianças do grupo DA. A dinâmica de trabalho será a seguinte:

1) cada criança será atendida em dois períodos semanais de duas horas de duração cada, em grupos de 3 crianças;
2) cada criança utilizará individualmente um computador;
3) cada grupo de 3 crianças será supervisionado por uma professora treinada para utilizar o Sistema Enscer, e
4) cada sala contará com 6 computadores e operará durante 8 horas diárias.

Dessa maneira serão atendidas 60 crianças/semana em cada sala, num total de 240 alunos. Esse é um número mínimo para que se possa trabalhar estatisticamente os diversos problemas associados aos diferentes objetivos do projeto.

As atividades a serem utilizadas nas Salas de Apoio serão escolhidas para cada criança de acordo com o programa que estiver sendo desenvolvido na sua sala de aula de origem. Para tanto:

a) a professora da Sala de Apoio terá uma reunião mensal com cada professora da rede que estiver trabalhando com as crianças que atende, e
b) será instituído um sistema de malote para comunicação entre a professora da Sala de Apoio e da sala de aula de origem, para troca de comentários sobre o desenvolvimento da criança durante o mês. O transporte do malote será feito pela própria criança.

A avaliação do desenvolvimento cognitivo da criança será realizado pela aferição dos erros e tempos de respostas na atividades realizadas com o uso do Sistema Enscer. O sistema utiliza uma base de dados para gravar individualmente esses dados, e dispõe de uma série de utilitários para produzir relatórios sobre o desenvolvimento da criança a partir desses dados.

:: ENSCER - Ensinando o Cérebro :: 2019 ::