ENSCER

Login
Entrar em Contato
Ver Meus Contatos

FAPESP - Mogi

2.2 CLIP – Centro de Lazer Integrado a Projetos, Guarulhos - SP

A partir do ano de 2001, passamos a utilizar o sistema ENSCER® para estudo de crianças normais e com distúrbios ou deficiências de aprendizagem, matriculadas na rede particular de ensino, em um colégio que desenvolve um programa de educação inclusiva. Estudou-se um grupo de 60 crianças inicialmente consideradas normais e de 20 crianças com deficiências ou distúrbios de aprendizagem do programa inclusivo.

Os resultados continuaram mostrando ser possível um bom desenvolvimento neurocognitivo das crianças incluídas e salientaram que o sistema MCC pode ser muito útil no diagnóstico dos distúrbios de aprendizagem, tais como Hiperatividade, Distúrbios de Atenção, Dislexia e Discalculia (Fig. 5). Cerca de 10 crianças, inicialmente consideradas normais, apresentaram, no EEG, componentes anormais do MCC como uma atividade elétrica delta, rítmica e intermitente (FIRDA), característica dos distúrbios descritos (Fig. 5). Continuou-se observando uma associação entre estresse; saúde materna; antecedentes familiares e as deficiências e distúrbios de aprendizagem nessa nova população.

Fig. 5 – Distúrbios de aprendizagem

Distúrbios de Aprendizagem causados por Hiperatividade, Distúrbios de Atenção, Impulsividade, Dislexia e Discalculia estão frequentemente associados a um atividade cerebral alterada, que é evidenciada tanto pelos Mapas Cognitivos Cerebrais, que mostra um menor número de componentes na Análise Fatorial ou pela presença de Atividade Rítmica Delta Intermitente, que é identificada pela análise do espectro de freqüência do EEG.

:: ENSCER - Ensinando o Cérebro :: 2019 ::