ENSCER

Login
Entrar em Contato
Ver Meus Contatos

Artigos EINA - Deficiência Genética

X-Frágil

CAUSAS

É a segunda causa de deficiência mental, sendo mais freqüênte no homem do que na mulher. É devido a modificação do gene FMR-1, do cromossoma X, e responsável pela produção da proteína FRMP que participa da constituição da sinapse.

A alteração do FMR-1 se caracteriza pela repetição de uma tripla de nucleotídeos CGG. Essas repetições podem ser de 6 a 50 nos indivíduos normais, aumentam até 200 nos indivíduos transmissores, e podem chegar até 3000 nos indivíduos afetados.
O sexo influe na expressão da síndrome. O pai transmissor gera filhas que podem ser assintomáticas. Mas, a expansão da repetição que tende a ocorrer no embrião, aumenta muito as chances dos seus filhos serem portadores da doença.

SINTOMAS

O aumento da repetição CGG no FMR-1 reduz a produção da FRMP e ocasiona um desenvolvimento neural anormal, principalmente no hipocampo, cerebelo e lobos frontais e parietais.

O grau de deficiência mental provocada pela doença depende do número de repetições e do grau de metilação do FMR-1, isto é da adição de grupos metílicos ao DNA. A metilação inibe a produção de FRMP. Quanto maior a repetição, maior metilação e menor produção de FRMP. Mas, a metilação inibe também a expansão da repetição.

Os efeitos da doença dependem das áreas neurais alteradas e do grau dessas alterações. Por isso, o QI dos portadores da síndrome pode ser muito variável. As deficiências atingem as habilidades visuo-espaciais, a coordenação visuomotora, o processamento seqüencial, a atenção e a matemática.

A síndrome é também causa importante para o autismo, pois altera a funcionalidade do cerebelo e lobos frontal e parietais.

:: ENSCER - Ensinando o Cérebro :: 2019 ::